PREFEITURA DE ILHA GRANDE-PI

PREFEITURA DE ILHA GRANDE-PI
GOVERNO " VALORIZANDO NOSSAS RIQUEZAS " 2013 Á 2020

terça-feira, 8 de maio de 2018

PF do PI prende vereador e funcionária do INSS em operação contra crimes previdenciários


Polícia Federal em Parnaíba cumpre mandados na Operação Biditos (Foto: Carlos Alberto/TV Clube)

Um funcionário público, um vereador e um empresário de Piripiri (PI) além de uma funcionária do INSS de Parnaíba (PI) foram presos nesta terça-feira (8) pela Polícia Federal do Piauí na Operação Biditos. Ao todo são 19 mandados de prisão e 29 de busca e apreensão nas cidades de Parnaíba (PI)Cocal (PI)Brasileira (PI)Barras (PI)Piripiri (PI)Tianguá (CE), Tutóia (MA) e Paraíso do Tocantins (TO). A PF ainda não divulgou o total de presos.
Dentre os mandados de prisão, são 10 de prisões preventivas e nove temporárias. A PF diz que a operação visa combater crimes previdenciários que somaram prejuízo de mais de R$ 27 milhões ao INSS.
Com membros da quadrilha, PF do Piauí apreendeu dezenas de cartões (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)Com membros da quadrilha, PF do Piauí apreendeu dezenas de cartões (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)Com membros da quadrilha, PF do Piauí apreendeu dezenas de cartões (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
A quadrilha agia, segundo a polícia, falsificando documentos como carteiras de identidade e certidão de nascimento para “criar” pessoas idosas e com deficiência no intuito de receber de forma fraudulenta benefícios do INSS. Foram apreendidas dezenas de cartões para saque dos benefícios e armas de fogo.
Os presos poderão responder pelos crimes de associação criminosa, estelionato qualificado, falsidade ideológica e uso de documento falso.
Policiais Federais apreenderam armas de fogo e munições (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)Policiais Federais apreenderam armas de fogo e munições (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)Policiais Federais apreenderam armas de fogo e munições (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
Pelo menos 320 benefícios foram suspensos após as investigações, que começaram há oito meses. A PF estima que o prejuízo futuro com a ação criminosa poderia somar mais R$ 19 milhões.
Com o nome de Operação Biditos, a PF informou que o termo faz referência à forma como os criminosos se referiam a “cartões”, porque alguns dos integrantes do grupo criminoso se dizem ciganos.
Há 145 policiais federais envolvidos na operação, que foi deflagrada com o apoio da Gerência Executiva do INSS no Piauí e de policiais do 2º Batalhão da Polícia Militar do Piauí.

Globo.com/G1 - PIuaí